Seguidores

quinta-feira, 24 de março de 2016

OITAVÃO REBATIDO

OITAVÃO REBATIDO
*
Amo o lado campesino
Que Deus tem me concedido
Como aqui sou peregrino
Nada tem me consumido
Deu de presente a natura
Frutos da agricultura
Dou vida a cada figura
No Oitavão Rebatido.
Silvano Lyra

*
Meu verso vem com fartura
Bem redondinho e medido
E dentro desta cultura
Eu deixo vate perdido
Mesmo não tendo viola
Tiro os versos da cachola
Minha cantoria rola
No oitavão rebatido.
Dalinha Catunda
*
 A Dalinha nunca trola
Isso eu tenho difundido
Como ela é show de bola
Muitos gols ela tem tido
Por isso ela é campeã 
Eu tanto hoje e amanhã 
Pra ela ponho um divã 
No oitavão rebatido.

Silvano Lyra
*
Dos versos sou artesã
A estrofe eu dou sentido
E seja noite ou manhã
O meu canto é aguerrido
Faço verso com paixão
Das regras não abro mão
Por isso preste atenção
No oitavão rebatido
Dalinha Catunda
*

Oitavão rebatido pegando a deixa pela sétima linha.

Um comentário:

Ricardo- águialivre disse...

Poema belo e terno. Lindo como sempre
.
Nesta quadra festiva em que a família se reúne, mais que não seja em pensamento, venho desejar uma PÁSCOA MUITO FELIZ, onde o amor e a fraternidade sejam as amêndoas presentes.

Deixo uma amêndoa doce