Seguidores

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

RODA DE GLOSAS


RODA DE GLOSAS
*
BIQUEIRA FAZ MELODIA
QUANDO O PINGO CAI NO CHÃO.
1
DALINHA CATUNDA
O dia acorda nublado,
Pro sertanejo, bonito!
As nuvens cumprem seu rito,
Na trama do desfiado.
Vejo o céu todo tomado,
E as bravatas do trovão.
Chuva cai molha o sertão
Findando nossa agonia.
BIQUEIRA FAZ MELODIA
QUANDO O PINGO CAI NO CHÃO.
2
BASTINHA JOB
A chuva ao cair na terra
Levanta a nossa esperança
Seu ritmo é linda dança
Que enche o verde da Serra;
É a promessa que encerra
Um pedido, uma oração
O fim da grande aflição
Em feitio de poesia:
"BIQUEIRA FAZ MELODIA
QUANDO O PINGO CAI NO CHÃO "
3
GEVALNILDO ALMEIDA
Vejo essa coisa bonita,
Parece pano de véu,
Deus peneirando do céu,
Esta lindeza infinita,
De todas a favorita,
Vindo da imensidão,
Cada pingo uma emoção,
No telhado se aprecia,
BIQUEIRA FAZ MELODIA,
QUANDO O PINGO CAI NO CHÃO.
4
ANTONIO CASSIANO
Ver-se o sorriso estampado
No rosto do sertanejo
Quando avista o lampejo
Do relâmpago no telhado
E o trovão com seu roncado
Nas quebradas do sertão
O suspiro de emoção
Parece uma sinfonia
BIQUEIRA FAZ MELODIA
QUANDO O PINGO CAI NO CHÃO
6
SILVANO LYRA
Produzir som ambiente
Um grande especialista
Exerce toda conquista
Sem nunca ser estridente
Respinga harmonicamente
Sonorizando na ação
Causa em nós bela impressão
Ser orquestra o que se ouvia
BIQUEIRA FAZ MELODIA
QUANDO O PINGO CAI NO CHÃO.
*
Foto e mote de Dalinha Catunda
dalinhaac@gmail.com

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

DESPIDA DE PRECONCEITO


DESPIDA DE PRECONCEITO
*
Rezo pra Nossa Senhora
Com fé diante do altar
Ladainhas e benditos
Sempre gostei de cantar
E cheia de devoção
Acompanho procissão
Nas novenas do lugar.
*
Ouvindo pontos de umbanda
Junto começo a cantar
Cheia de requebrados
Faceira chego a dançar
E você nem acredita
Igual a moça bonita
Eu faço a gira girar.
*
Cantarolo um canto gospel
Apesar de não ser crente
A beleza d’um louvor
Não me deixa indiferente
Despida de preconceito
Respeito e também aceito
Quem de mim é diferente.
*
Se seu time não é o meu
Isso não me contrafaz.
Se seu partido é outro
Isso pra mim tanto faz
Só cultiva a amizade
Quando há diversidade
Quem realmente é capaz.
*
Versos e fotos de Dalinha Catunda
Cad. 25 da ABLC
dalinhaac@gmail.com