Seguidores

terça-feira, 17 de abril de 2007

Migrante



Migrante

Sou das águas retiradas.
Sou do sertão nordestino.
Das caatingas desertei,
Lamentando meu destino.
Pois deixar o meu torrão,
Machucava-me o coração
Causando-me desatino.

Meu dialeto sagrado,
Era motivo de riso.
Era uma rês desgarrada,
Mas seguir era preciso.
Pedi a Deus proteção,
E virgem Conceição,
Para me dar mais juízo.

Não reneguei minha terra,
E jamais renegarei.
De ser filha do Nordeste,
Sempre me orgulharei.
Lamento até ter perdido,
Aquele sotaque antigo,
Que de lá eu carreguei.

Na minha casa nova,
Onde hoje brilha o chão,
Num canto especial,
Avista-se um pilão,
Em outro canto uma rede
Onde embalo com sede,
As saudades do sertão.

Tapioca com manteiga,
Não deixo de comer não.
Numa panela de ferro,
Faço um gostoso baião.
Cabeça de galo e mal-assada,
São iguarias apreciadas,
Com gosto de tradição.

Rezo pra são Francisco,
E padre Cícero Romão.
Pra proteger Ipueiras,
Meu pequenino rincão
Pois é lá minha ribeira,
Onde a linda carnaubeira,
Ao vento lança canções.

Eu vim sem querer vir
Fiquei sem querer ficar,
Mas um dia ainda volto,
A morar no meu Ceará.
Longe da terra amada,
Serei sempre ave arribada
Voando tentando voltar.

9 comentários:

Jean Kleber Mattos disse...

Salve o novo blog Cantinho da Dalinha! Amiga, seu blog será uma fonte de refrigério e encantamento para todos os seus amigos e admiradores. Chegou em boa hora. Somos MIGRANTES com saudade da terrinha. Escrevemos prosa e poesia para louva-la e isso nos faz feliz e irmana cada vez mais. Grande abraço! Jean Kleber

symony disse...

Parabéns querida amiga...
Seu blog está maravilhoso....
Você é maravilhosa...
Perfeita...
Iluminada....
Passiva...
Continue assim....
Eu adoro seus contos,poemas,literatura de cordel...
Adoro tudo que vem de você minha querida AMIGA....
UM GRANDE BEIJO PRA VOCÊ!!!!

Anônimo disse...

Parabens Prima! Seu Blog tá muito bem organizado. Quanto aos seus artigos: Sem comentários. SENSACIONAL!!!
Beijo no Coração.
Nilton Aragão

Anônimo disse...

Dalinha, que coisa mais linda vc é - de cara e de coração. Seu blog já está de parabéns!! se ainda ele é uma criança... imagina quando ele crescer! Vá em frente, caminho certo. Adorei seus contos, poemas e literatura de cordel. Vou esperar com carinho o que vc ficou de me mandar. Abraços, Clarisa

Neide disse...

Dalinha, minha nova amiga e conterranea, amei esse espaço, e queria dizer que dirigi mais de 3000 km para ir a festa do Zeca, meu amado padrinho, mas valeu a pena, dancei muuuiiito forró, e so pra ver o Zeca, eu dirigiria mais pelo menos 6000 km.
Valeu mesmo.

Anônimo disse...

Olá Dalinha ! Seu blog é um encanto, tal como vc, o que não poderia deixar de ser ... Parabéns ! Agradeço a Albina que nos fez conhecê-la... Dia 21 lá estarei a prestigiá-la. Abraço ! Bianca

Dalinha Catunda disse...

Eu, Dalinha Catunda agradeço a cada amigo(a)que passou por aqui deixando palavras carinhosa e de incentivo.
Meu muito obrigada, e espero continuar contando com todos vocês nos próximos textos.
carinhosamente,
Dalinha Catunda

Julio Pimenta disse...

Prezada Dalinha,
desculpe a já intimidade,
mas é que preciso lhe falar,
que seu poema foi bem utilizado,
nas bandas de São Paulo,
numa aula de Geografia,
botou muitos pra pensar...

Muito agradecido..
Prof. Julio

Dalinha Catunda disse...

Julio,
Fico muito feliz com essa notícia.
Chegar a São Paulo, abrigo de tantos migrantes, entre eles, nós, os nordestinos, é simplesmente maravilhoso. Sou eu quem lhe agradece pela iniciativa de repassar meu poema, e pelo carinho em comunicar-me o fato.
Carinhosamente,
Dalinha