Seguidores

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Flor de maio

FLOR DE MAIO

Flor de encanto e ternura,
Coragem da mãe de Jesus
Pelo bem de cada filho
Suporta o peso da cruz.

Flor que vira fera,
P’ra defender sua cria,
Muitas vezes desesperada,
Se apega a Virgem Maria.

Flor de palavras sábias,
Que minha vida conduz,
Do teu ventre abençoado
Vim ao mundo ver a luz.

Flor da qual eu sou fruto,
E que um dia me viu crescer,
Só depois de ter meus filhos,
Eu passei a lhe entender.

5 comentários:

Jean Kleber Mattos disse...

Bela e oportuna poesia para o mágico mes de maio: das mães, das noivas, das grávidas! (Eu já estava caçando uma ilustração para publicá-la no "Suaveolens").E que simpático casal este da foto! Posso advinhar quem seja? Ou você nos dirá? Parabéns, Dalinha.

Anônimo disse...

Jean Kleber,
Obrigada por comparecer sempre no meu espaço e com palavras carinhosas.
O Casal da foto, É Espedito Catunda de Pinho e Neuza Aragão Catunda. MEUS PAIS. Ainda vivos e com saúde. Esta foto é Atual.
Um abraço,
Dalinha

Tereza Mourão disse...

Dalinha, é sempre bom ver sua mãe e principalmente seu pai, mesmo que em fotos. É, minha amiga, mãe é mãe e parabéns a sua por ter tido esta filha maravilhosa e de mente brilhante.
Forte abraço,
Tereza Mourão

Anônimo disse...

Dalinha querida! Vc não só é linda de cara como de coração - o vôo do Poeta é mesmo continuação. Obrigada amiga por esta devoção.
Abraços,
Clarisa Schmidt

Anônimo disse...

Ao Poeta de Pacoti.

Dalinha, que maravilha de poema! Vc dá vida às palavras e por si elas vêm recheadas de movimento.
Suas palavras vêm da alma, lindo... Adorei!! Bjs,
Clarisa Schmidt