Seguidores

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Coração Manhoso


CORAÇÃO MANHOSO
*
Meu coração nunca foi
Coiteiro de solidão
Nos braços de novo amor
Chorava a velha paixão
E trocava o que seria
Maus momentos de agonia
Por uma nova ilusão.
*
Não foi de me dar desgosto
Bate manhoso em meu peito
Cheio de cumplicidade
Desdenha de amor desfeito
E nunca me desabona
Sempre apoia sua dona
Na hora de novo preito.
*
Versos e foto de Dalinha Catunda