Seguidores

terça-feira, 7 de agosto de 2007

A Pipa do Pepeu

Foto: João Pedro, o Pepeu

A Pipa do Pepeu

João Pedro, é um garotinho muito esperto para sua idade. É um pedacinho de gente, de olhos e cabelos escuros, carinha de levado, não deve ter mais do que cinco anos, é conhecido como Pepeu.
Criado no interior com toda liberdade que um lugarejo onde todos se conhecem proporciona, ele vive feliz e solto curtindo sua infância.

Safira de Maraporã , esse lugarejo de nome belíssimo, que fica no estado do Rio de Janeiro, é o reino encantado de Pepeu. Lá ele anda a cavalo, anda de bicicleta, gosta de comer churrasquinho, adora brincar no pula-pula, corre pelas ruas e becos, e é apaixonada por Lili.Sendo que, Lili, é uma amiga de seus pais e tem idade para ser mãe de Pepeu. Muitas vezes ao ser embalado, adormece nos braços de sua paixão.

Certo dia, Pepeu cismou que queria uma pipa. Vendo a meninada maior,correndo pra lá e pra cá arrastando suas linhas e latas, passando cerol, não sossegou enquanto o pai não providenciou o objeto de seu desejo.

Pipa pronta, linha enrolada na lata de refrigerante para facilitar o desenrolar da brincadeira, lá vai Pepeu, com sua pipa colorida, alegre a correr. Sobe rua, desce rua, vento a favor e a pipa no alto fazendo sua felicidade.

Mas, a alegria de Pepeu durou pouco... de repente, um redemoinho afunilou em cima da pipa do garoto e a latinha escapuliu de suas mãos, a pipa começou a voar, voar, como se fosse um balão. Voou com lata e tudo, até perder-se no céu ante o olhar admirado e incrédulo de Pepeu, que só deixou de olhar para o infinito quando a pipa desapareceu por completo.

Para quem pensa que Pepeu, foi chorar e ficar triste com o sumiço de sua pipa. Ledo engano . Ele adora contar para todos a história de sua pipa especial que voou com lata e tudo.

E foi assim. Que Pepeu perdeu sua pipa e ganhou uma história: “A Pipa do Pepeu”

Um comentário:

Jean Kleber Mattos disse...

Uma história singela e bonita, Dalinha. Um trocadilho perfeito no título e um espiritozinho bem evoluído, esse Pepeu. Valeu muito.