Seguidores

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Receita de Baião-de-dois


flickr.com/fotos
Receita de Baião-de-dois

Se você for ao Nordeste,
Lá pras bandas do Ceará
Uma comidinha típica
Quero lhe apresentar
É o nosso baião-de-dois
Garanto que vai gostar.

É um saboroso prato,
Que vale a pena provar,
Tem uma receita simples
Até posso lhe ensinar
Pois comi muito baião
E aprendi a preparar.

Pegue o feijão de corda,
Sendo verde ou maduro.
Cozinhe numa panela,
Não deixe mole nem duro.
Estando cozido e inteiro,
Fica bom lhe asseguro.

Numa panela a parte,
Refoga com alho o arroz.
Estando bem refogado,
Jogue o feijão depois.
Em seguida ponha água
Que baste ao baião-de-dois.

Não esqueça de refogar
Com a manteiga da terra.
Pedaços de queijo de coalho
Quem usa a receita não erra.
Coentro use a vontade,
E assim a receita encerra.

O queijo e o coentro
Entram na parte final.
Se souber acertar o ponto
É um prato sem igual.
Se você for bem guloso,
Vai comer de passar mal.

Esta comida simples
É o xodó do meu sertão
Dela come o pobre o rico,
O empregado e o patrão
Garanto que nem doido,
Dispensa o nosso baião.

O cearense deixa seu lar
Mas leva no coração,
Os sabores de sua terra,
Que é sua maior paixão.
Não esquece a rapadura,
Queijo de coalho e baião.

6 comentários:

Tereza Mourão disse...

Amiga, adorei a receita do baião e me deu saudades da vez que vc aqui esteve e daí tive a oportunidade de comer um verdadeiro e saboroso baião de dois. Com esta receita em verso vou tentar acertar o ponto para matar a saudade da terrinha. Uma ótima sexta feira e até breve
Teresinha Mourão

Bérgson Frota disse...

Dalinha parabéns pela poesia a destacar uma das nossas mais típicas e caracterizadoras comidas, além do valor nutritivo. Uma curiosidade, estando em João Pessoa constatei que o mesmo prato leva outro nome. Bela rima como sempre cheia de criatividade.

UBT- Ceará disse...

Boa noite
Dalinha

Não sei se já lhe falei, mas sou um esgalamido (esta receita do BaiãoPoético tá o "bicho".

Obrigado por suas respostas rimadas em meu blog.

Bjs
AS

O Profeta disse...

Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Boa semana


Mágico beijo

Jean Kleber Mattos disse...

Gosto muito. Principalmente daqueles pedacinhos de queijo de qualho meio derretidos que a gente encontra no meio da mistura. Valeu, amiga.

Dalinha Catunda disse...

Olá amigos,
Passei quase dois meses no Ceará e comi tanto BAIÃO, que voltei com BAIÃO na cabeça. Resolvi então repassar para os blogueiros de plantão a receita em versos.
Terezinha. Também não esqueço nosso BAIÃO em Brasilia. Bérgson, o BAIÃO em alguns lugares muda de nome,sim. E, o básico é o feijão com arroz,mas há lugares que que agregam outros ingredientes.Airton, esgalamido ou não, dificil o cearense que não goste de BAIÃO.Profeta, bom final de semana e obrigada pela visita.Jean Kleber,BAIÃO sem queijo é como amor sem beijo.
Meu carinho a todos e bom fim de semana.