Seguidores

domingo, 12 de junho de 2011

SEMPRE NAMORADOS


SEMPRE NAMORADOS
*
Em seu olhar insistente,
Um olhar apaixonado.
Na sua mão estendida
Um buquê era ofertado
Um beijo apenas na mão
Balançou meu coração
Que ficou enamorado.
*
Não noivamos, nem casamos,
Nem teve papel passado
Porém chegaram os filhos
E o elo foi confirmado.
Vivo assim a minha vida
Sendo eu sua querida
E você meu namorado.
*
Sempre sou surpreendida,
Com sua dedicação.
A cada atitude sua,
Transbordo de emoção
Ser sua namorada
É esta minha estrada,
Ordenou meu coração.
* 
Poema originalmente publicado no Jornal O Povo - 11-06-2011
Texto e imagem de Dalinha Catunda
Visite também: www.cordeldasaia.blogspot.com
www.rosarioecordel.blogspot.com

5 comentários:

✿ chica disse...

Lindo,Dalinha e assim é que deve ser...Sempre namorados! beijos,tudo de bom,chica

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Eternos namorados, com papel ou sem papel, que importa!, o que vale é o amor, arroochado de bom...
cheio de gentileza, carinho, emoção...

Beijinhos,boa semana, Dalinha...

Valter Montani disse...

Oi Dalinha tudo bem?

Quem bom te reencontrar, amigos sempre preechem nossa existência de alegria. E que bom poder ler seus textos maravilhosos, você tem um talento impar, parabéns!
bjs e boa semana!

Rosário Pinto disse...

É issoo que chamo de AMOR!!! lindo!
Bjs,
rosário

Licínio Filho disse...

Êta homem sortudo,hein!? Onde ele vai encontrar prova de amor mais bonita?
Lindos verso Dalinha.
Abraço.