Seguidores

sexta-feira, 3 de junho de 2011

MEU VESTIDO DE SÃO JOÃO


MEU VESTIDO DE SÃO JOÃO
*
Foi Mexendo em meus guardados
E fazendo arrumação
Que encontrei embrulhado
Meu vestido de São João
Um vestidinho singelo.
Mas eu considero belo
E logo voltei ao sertão.
*
Eu sinto tanta saudade,
Das velhas festas juninas
Onde eu era bem feliz
Junto com outras meninas
Ensaiando nossas danças
Organizando as festanças
Tipicamente nordestinas.
*
Vestia-me de matuta,
Com meu vestido de chita
Nos cabelos duas tranças
Nas tranças laço de fita.
De palha era meu chapéu
E eu me sentia no céu,
Não conhecia desdita.
*
O fogo unia famílias
Fogueira era tradição
O casamento matuto
Não faltava no são João
E o bom forró que rolava
Quando a gente rebolava
Era do rei do Baião.
*
Hoje tudo esta mudado
Veio a modernização,
Acabando com os costumes
Do nosso agreste sertão.
Acabando com a folia,
E com a nossa alegria
Enterrando a tradição.
*
Texto e foto de Dalinha Catunda

13 comentários:

✿ chica disse...

Lindo vestido e lindo cordel.

Pena, não podem deixar acabar com a tradição...

beijos,chica

RetroMomentos disse...

Ficou linda! Parabéns!!! Bjuss

CESAR CRUZ disse...

Lindos! O vestido, vc e o poema.

bjão
Cesar
SP

Licínio Filho disse...

Oi Dalinha,
você está linda...Eu adoro os festejos de junho/julho, festa popular cheia de alegria que contagia. Só de ter ver com este vestido já me deu vontade de dançar quadrilha.
Abraço

Batista disse...

Dalinha, você é porreta, é jequitibá, madeira de dá em doido! Gostei, já estou te seguindo. Se sobrar um tempinho, me visite se gostar e retribuir te agradeço.
Abraço.

Nelcima De Morais disse...

OI, Dalinha!belo poema.Na minha cidade natal também se festeja um grande São João. bjos

Olegário Alfredo disse...

Olá Confreira Dalinha, bacana seu blog. Cordel do vestido de São João bacana também:
Saudações acadêmicas
Veja a pg. cordel mineiro: www.olegarioalfredo.com.br - www.cordelmineiro.blogspot.com

Estela disse...

Oi Dalinha,
Seu vestido é lindo!
É uma pena que já não encontremos mais as festas juninas tão bem festejadas dos nossos tempos de menina... Agora o forró virou universitário, forró chic, sem arrasta pé no baião ...
Beijocas.

Tais Luso disse...

Dalinha querida, estes seus versos são de pura saudades pra mim, pra nós. Você está certa: hoje não existe mais nada,e se existe, é tão 'tiquitinho' que não vejo... Mudamos, mudou o país, foi-se muitas de nossas tradições. E ficamos nós aqui de recordações. E só.
Seu modelito de São João dá mais saudades ainda!

Beijo grande, amiga! Aqui já está bastante frio...
Tais Luso

Armando Morais disse...

Oi querida amiga Dalinha parabéns pelo seu cordel tão encantador falando do seu vestido de soão João, muito bem inspirado querida.Olha queria muito se possivel você fazer uma visita no meu cordel do PADRE E A VIUVA seu comentário será muito importante para mim. Beijos Armando Morais.

Nicole Nicolela disse...

Tua elegância me encanta, querida...

//Anizio disse...

Sei não posso seduzir
Mas posso te admirar
Com este vestido lindo
Que do sertão faz lembrar
De um São João animado
Onde dançar é sagrado
Vendo a fogueira queimar.


//Anizão

E em segredo te amar.

//Anizio

Anônimo disse...

Tudo que você escreve é apaixonante, adorei ( meu vestido de são joão )e por falar em são joão, fiz estes versinhos em homenagen ao maior são joão do mundo.


O MAIOR SÃO JOÃO DO MUNDO

Quem conhece campina
é impossível de esquecer
é terra que dá prazer
é cultura nordestina
a maior festa junina
traz um orgulho profundo
e quando a fogueira aquece
Campina grande oferece
o maior são joão do mundo

Barraca padronizada
picanha na churrasqueira
xote com gafieira
matuta toda enfeitada
quadrilha muito animada
e pau de sebo corcundo
calcinha preta aparece
Campina grande oferece
o maior são joão do mundo

O mês de junho começa
com shows no parque do povo
balões subindo de novo
e quanta gente regressa
mulher bonita interessa
e na cachaça pode ir fundo
que o suor no instante desce
Campina grande oferece
o maior são joão do mundo

Tem pamonha e munguzá
cangica e milho verde
loira que mata sede
e sanfoneiro pra tocar
arrume logo o seu par
pra casar é num segundo
que o amor aqui floresce
Campina grande oferece
o maior são joão do mundo

Olha o fogo do rojão
e o casamento na quadrilha
o coroné casou a filha
nesta noite de são joão
solta fogos tem balão
na fazenda são raimundo
o forrozeiro não amolece
Campina grande oferece
o maior são joão do mundo

Pra você que vai embora
com saudades do forró
ano que vem é melhor
mas vê se não demora
não há olhinho que não chora
com o sentimento profundo
o campinense agradece
Campina grande oferece
o maior são joão do mundo.

Guibson Medeiros