Seguidores

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

DO MEU JEITINHO BREJEIRO

DO MEU JEITINHO BREJEIRO

*

Desculpas esfarrapadas,

Conversa pra boi dormir,

Falsas verdades que ouço,

Porém não gosto de ouvir.

Pra não ficar entalada

E nem morrer engasgada

Vomito em vez de engolir.

*

Cada rasteira que levo

Mas forte saio do chão

Desgraça pouca é bobagem

Pra tudo tem solução

Se não sirvo como amiga

Acho que como inimiga

Não sou melhor opção.

*

Sei que sou oito ou oitenta,

Aprendia a ser assim.

Não vou mudar o meu jeito

Quem quiser gostar de mim,

Saiba só que tenho manha

Não provoque minha sanha,

Na candura já dei fim.

*

Quem me comprou como besta

Tá com as patas no atoleiro.

Com as orelhas bem murchas

Por certo perdeu dinheiro.

Sem medo de Caiporas

Eu vou enfiando esporas

Do meu jeitinho brejeiro.
*
Texto e foo de Dalinha Catunda
Amigos ainda estou no interior do Ceará  com uma internet ruim, logo que volte ao Rio visitarei os blogues amigos.
Meu beijo a todos.

9 comentários:

Victor Gil disse...

Olá minha querida Dalinha.
Olha que eu sou teu amigo rsrsrsrsrs... Gosto muito de ti e desse teu jeito brejeiro ok? Eu não desculpas esfarrapadas rsrsrs...
Claro que sim, que estou brincando né? Se existe pessoa que eu gostava conhecer pessoalmente, essa pessoa és tu.
Mas esse teu jeito de dizer as coisas são lindas. Com a voz do povo. Do teu povo.
Meu beijo e meu carinho de sempre.
Victor Gil

Anônimo disse...

Essa tem nome e endereço certo. Ainda bem que não é para mim.

Euardo

Jorge Macedo disse...

Minha caríssima Dalinha: O seu dom poético e o seu autêntico "jeitinho brejeiro" é que nos cativa.
Quanto as dificuldades nas comunicações, com certeza voce está tirando de letra, curtindo as gostosas sonecas nas REDES famosas do belo Estado do Ceará!
Abraço fraterno.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Brejeira, na língua e na pose!
É assim que eu gosto:
êita muié arretada!

Aproveite bem, o seu Ceará!
Boa semana,
meu xero!

Eurico de Andrade disse...

Dalinha,
Como sempre, 10 a zero de inspiração. Como vc sabe fazer com que as palavras caibam nos lugares certos! É admirável! PArabéns e um grande abraço.

Jadson Xavier (JATÃO) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jadson Xavier (JATÃO) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jadson Xavier (JATÃO) disse...

Querida amiga Dalinha
sertaneja por convicção
eis uma grande poetisa
versando com o coração
hoje é um dia especial
e eu aqui de Umarizal
te desejo paz e bênção

Mulher de grande alegria
sabedoria e serenidade
cria aqui do nordeste
Ipueiras é sua cidade
cabocla do sertão
gente do meu coração
hoje com nova idade

Parabéns Dalinha Catunda
mulher de grande expressão
tu eis destacada académica
e dos poetas expiração
do estado Ceará uma forte
e eu do Rio Grande do Norte
te admiro com devoção

Parabéns: Jatão vaqueiro

Licínio Filho disse...

Oi Dalinha,
saudades de ti...Percebo que "talharam seu sangue", como se diz aqui em Minas quando alguém nos faz raiva.
Bem...o desabafo veio na rima, como não poderia deixar de ser.
Abração.