Seguidores

terça-feira, 1 de novembro de 2011

EM TEMPOS DE CAJU NO CEARÀ


NA FARRA DO CAJU

Estive no Ceará por todo mês de outubro e me deliciei com castanhas e cajus, sabores que me remetem ao passado feliz em minha terra.
Encantada vi meninos brincando, subindo nos cajueiros, saboreando caju e pondo nódoa nas roupas como eu fazia antigamente.
Não tive saudades do passado, pois me misturei à molecada nesta empreitada feliz.

FARTURA DE CAJU
*
Era tempo de caju
No sertão do Ceará,
Menino assando castanha
Foi só o que vi por lá.
*
Na copa do cajueiro
Eu vi menino subir
Pegar o caju na mão
Sem ter medo de cair.
*
E tinha caju no pé,
E tinha caju no chão,
Era grande a fartura
De caju no meu sertão.
*
Menino se lambuzava
Sem ter preocupação,
Chupando caju no pé
Limpando mãos no calção.
*
Caju com seus derivados
Tem na mesa nordestina,
E provar destes sabores
É prazer, é minha sina.
*
Texto e fotos de Dalinha Catunda

4 comentários:

✿ chica disse...

Que lindas fotos, poesia e eu adoooooro esses cajus, a castanha.A fruta não, engraçado! rs beijos,chica

Vieira Calado disse...

Aqui aparecem embalados

ou em lata.

E mesmo assim gosto muito!

Bjss

Fred Monteiro da Cruz disse...

Dalinha, essas fotos estão de dar água na boca.. Até posso sentir o cheiro e ouvir o chiado da castanha na lata, em cima desse fogo. Assei assim muita castanha na minha infância de menino de Casa Forte, um bairro verde do Recife. E tive uma casa na praia de Catuama onde dois cajueiros enormes me davam sombra, caju, castanha e galhos fortes pra armar minha rede. Ô que lembranças boas essas fotos me trouxeram. Por isso repito aqui os versos que fiz no seu post da Besta Fubana:

É cajuína, é castanha,
é doce de barra e caldo
é tanta coisa gostosa
de se ficar lambuzado
pra cortar gosto de cana
e passar uma semana
daquele gosto lembrado

Um abração, poetisa!

poetisa Tonha Mota disse...

Amiga que fartura!! fiquei salivando minha boca!!... mas com as castanhas fresquinhas lembrei-me do meu tempo de criança...e muito lindo a poesia!! quanta inspiração!!...o nosso sertão tem esse poder ele nos remete com toda beleza poética que só isso por si só já é poesia...amiga deixo minha admiração
bjsss.... Tonha Mota