Seguidores

quinta-feira, 7 de abril de 2016

O JATOBÁ BOTOU ÁGUA!

O JATOBÁ BOTOU ÁGUA!
*
Com chuvas nas cabeceiras
O rio já transbordou,
O Jatobá botou água!
A molecada gritou.
E quem mora na cidade
Para ver a novidade
Na chuva até se molhou.
*
Guri pulando da ponte,
Fazendo estripulia.
No rio botando água,
Era o que mais se via.
E filho de bananeira
Passava na carreira
E na correnteza sumia.
*
O jatobá se zangou
Ficou de toda largura.
Nunca vi cheia maior,
Falava uma criatura,
Vendo a água que corria
Apreciando a magia
Vendo acabar a secura.
*
Oposto que a meninada
Já preparou  landuá,
Ou garrafa com farinha
Pois piaba vai ter lá,
Com cachaça, salgadinhas
Bem torradas bem fritinhas
É melhor do que cará.
*
As lavadeiras, garanto!
Já começaram a cantar,
Cantigas de bater roupa
Para o trabalho animar
É grande a animação
Aqui neste meu sertão
Ao ver a chuva chegar.
*
Debaixo das oiticicas,
Nas pedras do Jatobá,
Com cachaça e tira gosto,
Diversão maior não há.
Mas isso só tem sabor
Pra quem é do interior
Ou quem já viveu por lá.
*
Eu só queria saber,
Responda-me, por favor:
Quem tomou banho de rio,
E morou no interior.
Se não bate uma vontade
De rever sua cidade,
Ou só eu sinto esse amor?
*

Versos e fotos de Dalinha Catunda

Nenhum comentário: