Seguidores

terça-feira, 26 de abril de 2016

SOU TANTAS E SOU DO LAR


SOU TANTAS E SOU DO LAR
*
Eu sou de cama e de mesa
Mulher guerreira também
Só faço o que me convém
Essa é minha natureza
Cuido da minha beleza
E gosto de versejar,
Sei lavar e sei passar
Piloto bem um fogão
Sou vento, sou furacão,
Sou calmaria do lar
*
Às vezes sou recatada
Às vezes sou exibida
Sou mais do que atrevida
Sou fera em cada jornada
Eu sou mulher bem amada
Sou mãe e sou companheira
Não curto essa baboseira
De rotular a mulher
Cada um faz o que quer
O resto é só roedeira!
*
Foto e versos de Dalinha Catunda

2 comentários:

Tais Luso disse...

Dalinha querida, quanto tempo? Pois revendo algumas postagens minhas vi um comentário seu e bateu saudades dos antigos amigos. Já li algumas postagens suas e parei nessa, ótima!
Deixo aqui meu carinho e um beijão pra você, amiga!
A web é enorme, não tem fundo, e nos perdemos de alguns (muitos) amigos.
Espero que você esteja muito bem de tudo, saúde, sonhos... vi que está ótima.
beijo.

Dalinha Catunda disse...

Oi Taís, estou ótima, amiga.
Com essa coisa de face a gente termina esquecendo um pouquinho dos blogs.
Amei saber notícias suas.
Beijos
Dalinha