Seguidores

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

UM PEQUENO RELATÓRIO DO ENCONTRO


UM PEQUENO RELATÓRIO DO ENCONTRO
*
Nesse Encontro de poetas
Eu acabei foi lucrando
Foram tantos os presentes
Que eu ainda estou contando
De vestimenta a comida
E dos doces a bebida
Estou contabilizando.
*
De Socorro e de Jean
Uma cadeira eu ganhei
Daquelas feitas de pano
Porém não dependurei
Quando ao Ceará voltar
No alpendre vou botar
Eu já esquematizei.
*
Recebi de Lindicássia
Uma touca de presente
Uma touca bem bonita
Uma peça diferente
Que dá um charme danado
A flor que ela traz do lado
Enfeito o rosto da gente.
*
Um chicotinho de couro
Foi Chico Neto quem deu
Uma lembrança singela
Porém que me comoveu
Lembrei o velho vaqueiro
Que passava em meu terreiro
E no tempo se perdeu.
*
Ivonete de Morais
Trouxe lá de Fortaleza
Um brinco todo invocado
Eu achei uma beleza
Eu sou igual à cigana
Que com brinco se engalana
Mesmo não sendo princesa.
*
Trouxe Anilda Figueiredo
Um vestido de babado
Não sei se é seda ou crepe
Mas tem flor pra todo lado
Ele ficou bem em mim
Meu vestido é um jardim
Só falta ser perfumado.
*
Rosário Pinto me deu
Um chapéu feito de palha
Tão bonito, tão bem feito,
Nele eu não encontrei falha
Eu vou guardar para usar
Quando eu for participar
Da trilha lá em Barbalha.

*
Vânia Freitas animada
Veio com biscoito e vinho
Porém meu filho mais novo
Comeu o pote sozinho
Pois biscoito de polvilho
Não é demais pro meu filho
Come o que tiver tudinho.
*
Chica Emídio faz a festa
Quando vem pro meu rincão
Traz o seu Chapéu de Couro
Com gosto de tradição
É iguaria esperada
Nessa festa organizada
Nas quebradas do sertão.
*
Denise Primo poetisa
Das bandas do cariri
Fez a minha alegria
E do pessoal daqui
Trouxe o doce mais gostoso
Realmente saboroso
Tijolo de Buriti.
*
De tudo quanto era bom
Ernane trouxe um bocado.
Pitomba e seriguela,
E o amendoim torrado
Trouxe batida também
Rapadura que faz bem
Biscoito doce e salgado.
*
Saneide mandou um bolo
Disse ao Sergio pra levar.
Chica, Anilda e Lindicássia
Denise pra completar
Meteram a mão no bolo
E Fizeram o maior rolo
Na hora de me entregar.
*
A banana do Dideus
Não deu para quem queria
E só sobrou mesmo o talo
Pra onde eu olhava via
Gente metida a bacana
Se acabando na banana,
E eu gritando: Ave Maria!
*
Versos de Dalinha Catunda
Fotos emprestadas