Seguidores

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

CHICO PARNAIBANO


CHICO PARNAIBANO

Uma cuia de ciriguela,
Enviada em fotografia,
Acordou velhas saudades
Dos tempos de alegria,
Quando Chico Parnaibano
Visitava sua avó Maria.

Assim relembrava Chico,
Transbordando de emoção,
Falando do seu pé-de-serra,
Do seu encantado chão,
Daquele tempo passado
Que ficou em seu coração.

__Amiga eu não esqueci
Gosto muito de lembrar.
Dos velhos finais de tarde
Quando eu saia pra visitar
A minha vó Mariazinha
E bem feliz voltava de lá.

Bolsos cheios de ciriguelas
Eu saia estrada a fora,
Comendo a gostosa frutinha
E os caroços jogando fora.
Eita saudades danada
Que bate em meu peito agora.

Ainda sinto saudades,
Que o tempo não apagou.
Da serra grande fumando,
Do trem que não mais passou
Do menino que fui um dia
Vivendo no interior.

Hoje Chico não é apenas,
O menino Francisco Cordeiro
É o Chico Parnaibano,
Para os amigos e parceiros
E das lembranças d’outrora
É um bom e fiel escudeiro.

Foto retirada do AFAI( SITE DO IPU)

2 comentários:

blogdocatarino.com disse...

Poesia muito linda.
Vim conhecer seu blog por meio do seu comentário feito no blog do Ananias.

19650503 disse...

oooooooo dalinha to passano
i fiquei adimirado
cum tanta coisa bunita
qui ieu vi aqui potado


bração