Seguidores

domingo, 6 de fevereiro de 2011

ATROPELADA


ATROPELADA
*
Amigos, aqui estou
Para lhes comunicar,
Que sofri um acidente,
Por isso estou devagar.
Voltarei a visitá-los
Quando me recuperar.
*
Por um louco alucinado
Que vinha na contra mão
Sem chance de defesa
Eu fui jogada ao chão
E o celerado fugiu
Socorro não prestou não.
*
Graças a Deus estou viva
Mas penando pra valer.
Com a clavícula quebrada
E o corpo todo a doer,
Mas é só questão de tempo
Vou me restabelecer.
*
Sempre fui dura na queda
E assim sempre serei.
Todas as vezes que cai
Eu sempre me levantei
Mas uma vez estou certa
Que me recuperarei.
*
É com um dedinho só,
Que me ponho a digitar.
Com a mão direita escrevo,
O que tenho que anotar
Cercada de livros fico,
Lendo pro tempo passar.
*
Não nasci com vocação
Para pousar de coitada.
Enquanto não fico boa,
Eu tomo outra estrada
Sei que logo voltarei
Feliz e recuperada.

Texto e foto de Dalinha Catunda
Visite também:
www.cordeldesaia.blogspot.com

17 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Nossa, Dalinha, que coisa triste isso que te aconteceu. Ainda bem que vc está bem!
mas nem prestar socorro, que coisa... é muita frieza.

boa recuperação, viu?
bjs

Chica disse...

Que bom que não foi tão grave e estás por aqui...Te cuida, fica logo bem! beijos,chica

Álvaro Lins disse...

As melhoras rápidas.

SAM disse...

Minha querida amiga,

Que tudo corra melhor do que o esperado pela sua força, fé e raça. Uma rápida recuperação, Dalinha!

Beijos com carinho amiga querida.

João Ananias disse...

Que tristeza Dalinha! Espero que consigas se recuperar o mais breve possível e que possas logo voltar à sua rotina normal.
Beijo no coração.

RetroMomentos disse...

Que coisa! Tenha uma rápida recuperação! Achei interessante a forma como nos deu a notícia... Até com dor nos surpreende. Parabéns pela garra! Bjs

Nicole Nicolela disse...

Melhoras, poetisa

Victor Gil disse...

Oi querida Dalinha.
Atropelada? Puxa amiga, e mesmo assim fez um belo de um "cordel" sobre a situação. Espero que esteja tudo bem contigo. Só pode mesmo, depois do que li. É uma mulher do Sertão, né?
Meu beijo e meu carinho de sempre.
Victor Gil

Tereza Mourão disse...

Poxa amiga, que noticia triste, mas sei que logo logo estás recuperada. São percalços no nosso caminho, mas tirarás de letra, como sempre em tudo na tua vida. Amanhã entrarei em contato contigo por telefone, se pudesse iria aí te visitar, mas em minhas orações estarei sempre a pedir pela tua pronta recuperação. Que coisa, foste atropelada justo no dia 6/2 exatamente no aniversário do Inácio. Bjos no seu coração e até breve, se Deus quiser, e bem recuperada.

Nelcima De Morais disse...

Oi, Dalinha! Também fiquei triste com essa notícia, mas a poesia faz você se deslumbrar em qualquer situação. bjos!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Dalinha: Espero que estejas a recuperar bem e que fiques boa depressa, desjo que recuperes o mais rapido possivel.Mesmo assim ainda escreveste este poema és uma mulher forte e de Garra.
Beijos
Santa Cruz

Licínio Filho disse...

Ôh Dalinha...que coisa mais absurda, espero que este sujeito seja identificado e punido pela lei.
Fico feliz em saber que já se recupera, Deus é bom e rapidinho você estará retomando suas atividades normais.
Rezarei pela sua recuperação, minha amiga.
Um fraterno abraço (sem apertar demais,né...rsrsrsrs)

JUJU e LELÊ Artesanatos disse...

Olá Dalinha!
Nossa!!! atropelada, clavícula quebrada, em recuperação e ainda consegue nos contar em prosas e versos... vejo algo muito especial em vc, iluminada por Deus.
Parabéns pelo verso e boa recuperação!
Bjs
Lelê
http://jlartesanatos.blogspot.com/

Marcos Mairton disse...

Dalinha, eu só soube agora
que fostes atropelada,
então mando-lhe meus votos
de vê-la recuperada.
Nosso trânsito é assim:
muito motorista ruim,
muito louco pela estrada.

Jean Kleber disse...

Fiquei preocupadíssimo quando soube pela Tereza Mourão. Você é forte mas essas coisas machucam muito.Torcendo pela recuperação rápida...
Beijos
Jean Kleber e turma

Dalinha Catunda disse...

Olá amigos,
Sexta feira fui ao médico e se tudo correr bem, dentro de seis ou oito semanas estarei sarada.
Não bati com a cabeça, posso andar, apenas não posso e nem devo fazer movimentos com o braço esquerdo. Estou usando um colete que traz o osso da clavícula para o lugar e é esperar fazer o tal calo osseo.
Obrigada a todos pelo carinho, fico feliz com a amizade de todos vocês.
Beijos,
Dalinha

Luizinho Araújo disse...

Como vc mesmo disse, graças a DEUS VC está viva, fico feliz por isso,
espero que sua recuperação seja breve para que possa escreer com as duas mãos pois gosto de ler suas poesias e das informações que vc passa do meu Nordeste.


Tenha fé