Seguidores

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

RETRATO NORDESTINO

democritoartistaplastico@gmail.com
Retrato Nordestino
*
Uma estradinha de barro,
Um jumento e um menino.
Uma porta uma janela,
Num céu nublado atino.
Diga-me se não é bela
A bucólica aquarela,
Do nosso chão nordestino.
*
Texto de Dalinha Catunda
Tela do artista plástico Demócrito Borges

7 comentários:

✿ chica disse...

Muito0 lindo,Dalinha! Sempre és maravilhosa! beijos,chica

João Ananias disse...

Que beleza Dalinha! O nordeste é mesmo assim. Se a foto fosse no entardecer, havia também pessoas sentadas à frente de suas casas.
Grande abraço.

RetroMomentos disse...

Que lindooo! Bjs

Anônimo disse...

Dalinha, o que está na moda é corrupção. Manda aí um cordel para essa turma que acha que dinheiro de todo mundo é dinheiro de ninguém.

Parabéns pelo trabalho.

Eduardo.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Põe bela e bucólica nisso!!!!!!!
Beijos!

Júnior Guedes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júnior Guedes disse...

Muito bom poetiza!!..

Lembrou-me umas estrofes que fiz no mote da poetisa Tamires:

"ISSO FOI SUFICIENTE
PARA EU FAZER POESIA"


inverno e trovoada
de alumiá o céu
e a neblina como um véu
embassando a madruga
cheiro de terra molhada
la em cima da sangria
a chuva caindo fria
molhando o rosto da gente
isso foi suficiente
para eu fazer poesia


a lua surgindo lenta
depois que a tarde se finda
clariando a cacimba
deixando sua agua benta
bezouro que se orienta
pela lua que vigia
ou mesmo a noite sombria
sem a lua esta presente
isso foi suficiente
para eu fazer poesia


caldo de cana gelado
comprado no 'mei' feira
uma buchada caseira
com a pimenta do lado
aquele milho assado
ou a pamonha macia
agua de coco sadia
caldo de mocotó quente
isso foi suficiente
para eu fazer poesia.

Dalinha que tal fazermos uma parceria do seu blog com o meu:

ajupta.blogspot.com

A AJUPTA é a mais nova associação de jovens poetas daqui da cidade (Tabira-PE)