Seguidores

domingo, 19 de fevereiro de 2012

CORDEL NO SALGUEIRO


CORDEL NO SALGUEIRO
*
O Cordel que já vivia
Nos cafundó do sertão
Primeiro chegou ao rádio
Depois a televisão
Agora na mão de bamba
Será enredo de samba
Embalando a multidão.
*
Quero ver o salgueirense
Levantar a arquibancada
Na cadência do cordel
Quero ouvir a batucada
Vou fazer um escarcéu
Vou tirar o meu chapéu
Vou pra avenida animada.
*
Eu quero ver o triângulo
Repinicando alegria,
O zabumba e a sanfona
Unindo-se a bateria
O som vindo do agreste
É som de cabra da peste
Que de fato contagia.
*
Eu quero ver o salgueiro
Dando conta do recado
Enaltecendo o cordel
Com este enredo arretado
Quero ver a multidão
Saudando com animação
O meu cordel encantado.
*
É o branco e o encarnado
Dando cor ao carnaval.
É o cordel desfilando
Num enredo sem igual.
É no Rio de Janeiro
Que faz bonito o salgueiro
E o cordel dá seu aval.
*
Foto: retirada do Mundo Cordel
Texto Dalinha Catunda



8 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo,Dalinha! Sempre encantas com teus trabalhos! beijos,chica

Eli de Castro disse...

Muito bonito. Parabéns! continue encantando a todos com seus versos.

Dalinha Catunda disse...

Obrigada Chica,
Você sempre vem e deixa seu comentário me deixando muito feliz.
Bjim

Dalinha Catunda disse...

Oi Eli,
Obrigada pelas gentis palavras.
Meu abraço

Gracita disse...

Oi Dalinha,
tinha de ser você para enaltecer com este belíssimo cordel o Samba enredo do SALGUEIRO.
Seus cordéis são sempre encantadores.
Bjos,
Gracita

Dalinha Catunda disse...

Olá Gracita,
Escrever é mágico, mas gratificante mesmo é receber esse retorno do leitor.
Obrigada pelo seu carinho.
Bjs

SOCIALE disse...

OI VIM PASSAR PARA LHE APRESENTAR MEU MAIS NOVO BLOG, E PRESTIGIAR O SEU COM MINHA VISITA, TE DESEJO UM BOM FERIADO....GRANDE ABRAÇO..DO BRUNO

Dalinha Catunda disse...

Olá Bruno,
Passei em seu blog.
Obrigada pela visita e parabéns pelo seu espaço e a importante iniciativa.
Meu abraço,
Dalinha