Seguidores

domingo, 29 de abril de 2012

MEU RETRATO

MEU RETRATO
*
Quem pintou o meu retrato
Com as pálidas cores da vida
Por certo desconhecia
Minha porção atrevida.
Meu desejo de viver,
Meu eterno renascer,
Por ser mulher aguerrida.
*
Prepare tinta e pincel
Retoque sua aquarela.
Deixe o rubro do sertão
Carminar a sua tela.
Não me deixe descorada
Pois não me vejo apagada
Nem iluminada à vela.
*
Não queira me desenhar,
Sem saber minha história.
Pois sairia falso o tom
Na riscada trajetória.
Não faça de mim um borrão
Com sua coloração
Se não me tem na memória.
*
Texto de Dalinha Catunda
Foto do acervo de Dalinha Catunda

4 comentários:

Gonzaga Filho disse...

Não sei é uma escultura
Ou uma bela aquarela
A imagem de Dalinha
Emoldurada na janela
Entre a Mona Lisa de Da Vince
E essa moça tão bela
Não tenho nenhuma dúvida
Que o meu voto é pra ela

Gonzaga Filho
http://celeirodetalentos.blogspot.com

✿ chica disse...

Muito lindo teu retrato e cordel!!beijos,linda interação e está lá. no lugarzinho!chica

Dalinha Catunda disse...

Olá Gonzaga,
Obrigada pelo carinho e pelos versos.

Dalinha Catunda disse...

Olá Chica,
Obrigada pela sua constante presença em meus comentários.
Bjim