Seguidores

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A CAMA A POETISA E A SAUDADE

'









A CAMA A POETISA E A SAUDADE

.
Poetisa arruma a cama
Que dormiu na mocidade
Estica a colcha e a saudade
Relembrando bem a trama,
Que sente sem fazer drama.
Nota-se a melancolia
Frente ao leito que dormia,
Sentada na cabeceira
Da antiga companheira,
Ela abraça a nostalgia.
*
Em cliques fotografei
E registrei na memória
De Josenir a história
Que no Cariri flagrei.
A emoção presenciei
Com olhar lacrimejante
Pois a saudade flagrante
Disseminou emoção
E tocou meu coração
Que chorou naquele instante.
*
Fotos e Texto de Dalinha Catunda
Uma homenagem a amiga e poeta, Josenir Lacerda, de Crato-Ce

6 comentários:

✿ chica disse...

Coisas assim emocionam mesmo.Linda homenagem! beijos às duas,chica

Isabela Rocha disse...

Só uma pessoa com uma sensibilidade enorme para fazer uma homenagem tão singela, tão bonita e tão emocionante!
Parabéns à autora pela bela iniciativa e à homenageada por ser inspiração para muitos.
Abraços!

Dalinha Catunda disse...

Oi Chica,
Josenir Lacerda é uma grande poeta, cordelista, e tão envolvida estava naquele ambiente que se deu conta de meus cliques. Ali captei as imagens e a emoção

Obrigada pelo comentário

Dalinha Catunda disse...

Olá Isabela,
Obrigada pelas palavras carinhosas que me chegam como incentivo.
Meu abraço,
Dalinha

Luds Lacerda! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luds Lacerda! disse...

Dalinha, parabenizo a você por fazer esse registro tão importante pra minha mãe! Foi uma ideia maravilhosa ter esse sentimento expressado assim! É como se fosse uma versão ou tradução do que mainha sente!

Parabens mainha por nos colocar esse gosto tão puro e simples e nossos corações!

Ass: Ludmilla Lacerda