Seguidores

terça-feira, 9 de outubro de 2012

DUPLINHA DO CORDEL

Bastinha Job e Dalinha Catunda


DUPLINHA DO CORDEL
DALINHA E BASTINHA

SEM VÉU SEM PROIBIÇÃO
FAÇO UMA TRAMA BONITA
Mote de Dalinha Catunda
*
Do fuxico e do babado
 Eu faço a combinação,
E presto bem atenção
Pra não errar no bordado.
Quero meu verso enfeitado
Com renda e laço de fita
No estampado da chita
Quero cor e sedução,
Sem véu, sem proibição.
Faço uma trama bonita.
Dalinha Catunda – Ipueiras-Ceará
*
Se não existe censura
faço tudo natural
a métrica fica legal
ritmo dentro da cesura
o verso é a moldura
de rima rica, infinita;
na décima se acredita
nasceu da inspiração
sem véu, sem proibição
faço uma trama bonita.
Bastinha Job – Santo Amaro - Assaré – Ceará
 *
Sebastiana Gomes de Almeida Job, Bastinha,
Nasceu em Santo Amaro município de Assaré. Sente-se orgulhosa de ser conterrânea de Patativa. Professora de Língua Portuguesa e Literatura Popular da Universidade Regional do Cariri – URCA. É membro da ACC – Academia dos Cordelistas do Crato e uma de suas fundadoras, ocupando a cadeira nº 04.
*
Maria de Lourdes Aragão Catunda – Dalinha Catunda
*
Nasceu na cidade de Ipueiras sertão do Ceará onde também nasceram os poetas, Costa Matos e Gerardo Melo Mourão, sendo cria do mesmo barro não se intimidou ao cantar sua terra e trafegar pelo mundo da poesia.
Faz recitais, escreve em blogues, jornais e membro da ABLC – Academia Brasileira de Literatura de Cordel ocupando a cadeira 25. É membro correspondente da AILCA – Academia Ipuense de Letras, Ciências e artes.
Contato: dalinhaac@gmail.com
Foto do acervo de Dalinha Catunda

2 comentários:

✿ chica disse...

Adorei ver essa duplinha animada!!Parabéns às duas! beijos,chica

Dalinha Catunda disse...

Olá Chica,
Obrigada por prestigiar sempre o Cantinho da Dalinha com seus comentários.
Beijos