Seguidores

quarta-feira, 17 de abril de 2013

NÃO SOU PASSIVA


NÃO SOU PASSIVA
*
Tem dias que eu amanheço
Do jeito que o diabo gosta
Viro a mesa quebro prato
Pra briga acordo disposta
Neste meu afoitamento
Cheia de atrevimento
Pra tudo tenho resposta.
*
Mas tem dias que navego
Na mais santa mansidão
Não acordo sem rezar
Pra Deus minha oração
E cheia de paciência
Resolvo sem truculência
Qualquer aporrinhação.
*
Porém não me considero
Nem doce, nem agressiva,
Muito menos singular
No transcorrer desta vida.
Tenho lá os meus senões
Mas penso com meus botões:
Apenas não sou passiva.
*
Texto e foto de Dalinha Catunda
Foto no atelier de Expedito Seleiro em Nova Olinda - CE

2 comentários:

edumanes disse...

Não quebra prato não
Não seja agressiva
Olha o teu coração
Que te ajuda na vida.

Isso mesmo
Navega calmamente
Vive tua vida em sossego
No teu cantinho tranquilamente!

Boa quarta-feira e um abraço
Para você, amiga Dalinha.
Eduardo.

Bacardy disse...

Você tem o bom perfil de todas as mulheres sertanejas que conheço.
Apenas acrescente que, embora raramente e por uma boa emoção, uma saudade, uma perda,
um tropeço, às vezes chora.