Seguidores

terça-feira, 21 de setembro de 2010

DIA DA ÀRVORE

VELHA CARNAUBEIRA

Minha velha carnaubeira,
Que se embala ao vento,
Batendo palmas te vejo,
E viajo em pensamento.
.
Tua cantiga me traz
Saudades da minha rua,
Detrás de tua folhagem
Mais bela nascia a lua.
.
Teu fruto me atraia,
Chamando-me atenção.
Quando maduro caia,
Caído, apanhava do chão.
.
Aquilo era feito uva
P’ra menina do sertão,
Que degustava feliz,
Os sabores da região.
.
No meu cavalo de pau,
Quantas vezes montava
Com o talo da carnaúba
Habilmente eu fabricava.
.
Hoje te vejo solitária,
Sem perder tua beleza.
Tomara que te preservem.
Para o bem da natureza.
.
Quero ver multiplicada,
Essa tua escassa família.
Que vem perdendo espaço
Enquanto perco alegria.
.
Escutei tua cantiga,
Teu fruto alegre comi
Pelas ruas da cidade
No meu cavalo corri.
.
Minha velha carnaubeira,
Companheira de infância.
Na cidade de Ipueiras
Alegraste uma criança.
.
Texto e foto de: Dalinha Catunda
Visite também: www.cordeldesaia.blogspot.com

6 comentários:

Licínio Filho disse...

Lindos versos de afinidade e apreço a esta bela árvore.
Abraço.

NICODEMOS - niko disse...

Olá Dalinha. Além de fazer poesias, você também tira fotos bonitas. Uma arte puxando a outra. Parabéns.

edilmaaguiar disse...

Oi Dalinha,

Sou de Pitangui, professora de Literatura e amante do cordel. Conheci seu blog através do amigo Licínio. Quero parabenizá-la pelos versos (lindos!), pelas belas imagens, enfim, por todo o conteúdo do blog. Serei presença constante por aqui! Conheço o Ceará através do olhar de alguns autores e de alguns compositores dos quais eu gosto imensamente. Você, agora, está me mostrando mais um recorte da cultura, da paisagem e da gente desse belo Estado.
Parabéns pela postagem do Dia da árvore!
Um abraço.

Edilma.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ola Dalinha: lindo poema deves gostar muito dessa linda arvore, elas devem ser preservadas, pois fazem falta a natureza e a nós próprios, por causa do ar que respiramos.
Beijos
Santa Cruz

Silenciosamente ouvindo... disse...

Adoro poesia e percorro(felizmente)
vários blogues onde há boa poesia,
como este seu.
Aí Primavera,em Portugal Outono,
começando a cair os primeiros
pingos de chuva.
Saudações/Irene

Дninhα_ Upgrading 2011 disse...

Amei seus versos e as fotos, como sou amante da natureza e nordestina, natural de São Benedito Ce. resido no Rio, mas não esqueço o meu nordeste,parabéns. Continue assim
Um abraço Liduina