Seguidores

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

ESPINHENTA PAIXÃO


ESPINHENTA PAIXÃO

Dois pés de mandacarus
Em uma vereda se via.
Ali cresceram juntinhos
É assim que se noticia.
Não sei se é bem verdade,
Ou lenda que o povo cria.
.
O povo que passa por lá,
Fazendo sua romaria,
Diz que um, é o tal João,
O outro, é a bela Maria,
Filha de um fazendeiro
Que o namoro não queria.
.
Ela uma moça bonita!
João um bonito rapaz...
Que fora abatido a tiros,
Pelas mãos de um capataz.
A mando do fazendeiro,
Que nada entendia de paz.
.
Maria ficou desesperada,
Com a morte de sua paixão,
De posse de um punhal
Sangrou o seu coração,
E caiu em cima do moço,
Que estava morto no chão.
.
O velho pai desesperado
Acabou por enlouquecer.
Vendo sua filha única
Daquele modo morrer,
E teve ali o seu castigo
Porque fez por merecer.
.
Pouco tempo depois
Nascia naquele lugar.
Um par de mandacarus
Frente a frente a namorar.
Marco da velha história
Que eu acabo de contar.
.
Foto e texto de Dalinha Catunda
Visite também:www.cordeldesaia.blogspot.com

7 comentários:

Chica disse...

Lindae tão boa de ler essa história,Dalinha!

beijos,tudo de bom,chica

RetroMomentos disse...

Muito lindo!

Rosário Pinto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosário Pinto disse...

Ei mulher poderosa?!? Parece Romeu e Julieta...
bjs,
rosário

Aquele marco informa
Aquela história passada
Aquele que ali retorna
Vê a história contada

Verânia Aguiar disse...

Adorei isto, estou seguindo :)

Parabens!!

São disse...

Eis ´Romeu e Julieta transformados em catos bem cantados por si, amiga

Abraços.

Suely Criações Artesanais disse...

Oi Dalinha:
Você sempre nos encantando com suas prosas e versos,já está na hora de colocar tudo junto num livro amiga,você tem um dom especial com as palavras,parabéns!
Um abraço:
Suely