Seguidores

terça-feira, 31 de agosto de 2010

CHEIRO DE AMOR


CHEIRO DE AMOR
.
Você diz que sou uma rosa
Daquelas mais cheirosas
Que brotou em seu jardim.
Não quero ser presunçosa
Mas sinto-me orgulhosa
Vendo você pensar assim.
.
Essa fragrância divina,
De quem já não é menina
E que tanto lhe satisfaz.
É o verdadeiro olor
Que germina do calor
Do amor que a gente faz.

Texto e foto de Dalinha Catunda
Visite também o blog:www.cordeldesaia.blogspot.com

9 comentários:

Chica disse...

Lindo cordel e a foto maravilhosa no meio das flores.Estás linda!beijos,chica

Valter Montani disse...

Dalinha, simplesmente maravilhoso e envolvente, parabéns! continue sempre assim nos presenteando com esses textos maravilhosos. bjs

RetroMomentos disse...

Maravilhoso!

São disse...

Lindo todo o post, viu?
Beijinhos.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ola Dalinha: Lindissimo, mas deixa-me dizer-te que tu linda foto no meio das flores, não sei o teu cheiro mas posso dizer que tu és uma das mais belas flores do meu jardim.
beijinhos
Santa Cruz

Leonardo disse...

Dalinha, obrigado pela visita no "DaquidePitangui" e pelos belos versos. Daqui a pouco vamos editar um livro hein! Postaremos o cordel em breve.

Venha nos visitar qualquer hora.
Um grande abraço!
Léo Morato.

Tereza Mourão disse...

Bela foto amiga, e vc representa muito bem todas as belas fotos do nosso sertão, como a flor de mandacaru, a flor de maracujá, etc. Bjos no seu coração.

gorettiguerreira disse...

Dalinha, tudo seu é patrimônio Cultural do nosso sertão, nosso Ceará.
Beijos de luz. Belo poema.
Goretti

Eu e Alque disse...

Olá amiga Dalinha, estive sem visitá-la, mas garanto que senti falta dessa leitura tão prazerosa que aqui faço. Parabéns pelos texto e por cada foto também.
Abraços, Cris!