Seguidores

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

OS CAMINHOS DA VIRGINDADE


OS CAMINHOS DA VIRGINDADE
*
Antigamente a mulher
Para subir ao altar
Era obrigada a ser virgem,
Para poder se casar.
E se casasse sem ser,
Poderia devolver
Seu ludibriado par.
*
A mulher emancipada
Deu outro rumo a história
Hoje em dia a virgindade
Já tem outra oratória.
A mulher é mãe solteira,
Casa sem muita besteira
Vive seus dias de glória.
*
Quebrando tantos tabus,
E ganhando liberdade,
A vida ficou melhor,
Falo com sinceridade!
Pois viver sempre oprimida
Aquilo não era vida
Era tortura e maldade.
*
Creio muito na paixão
E acredito no amor
Na mulher que se entrega
Sem reserva e sem pudor
Satisfazendo instintos,
Excêntricos ou distintos,
Sem estipular valor.
*
Uma jovem que oferece
A virgindade em leilão,
Ao abrir as suas pernas
Sem abrir seu coração
Dispensa o gosto o prazer,
Que jamais poderá ter
Nessa banal transação.
*
Texto e foto de Dalinha Catunda
Na foto a flor é a chanana

4 comentários:

João Poeta disse...

Oi, Dalinha!...
Você tem toda a razão.
O amor é um sentimento
Avesso ao preconceito
Sem ele, tudo é nada,
E sobra o arrependimento.
Feliz ano novo!

✿ chica disse...

Incrível esse fato mesmo. Me impressiona! Mesmo assim, aqui ficou linda a inspiração! beijos,obrigadão e está lá! chica

Fred Monteiro da Cruz disse...

hoje não vale um vintém
esse pedaço de couro
tem cabaço só quem quer
guardar como seu tesouro
uma coisa tão babaca
que só sendo uma bruaca
pensar qu’issO vale ouro
***
pois até um japonês
com uma bimba de formiga
entrou numa grande fria
por conta de rapariga
metida a moça donzela
que vendeu a “birimbela”
por uma nota da “bixiga”
***
a membrana preciosa
é a que envolve o miolo
pois no cérebro e que mora
a cereja do seu bolo
a mulher que tem tutano
nunca entra pelo cano
nem precisa de “consolo”
***
e aqui pra nós, meu povo
quanto mais mulher liberta
mais paz teremos no mundo
porque no que a coisa aperta
muito macho recalcado
mata a mulher revoltado
e isso ninguém conserta

Anônimo disse...

Gostoso é mesmo se dar
dar de graça, com prazer
às nuvens ir e voltar
e num gozo se embeber;
leiloa a virgindade
quem não tem habilidade,
não progrediu, se estancou,
pensa que aquela "peinha"
ovo -de- ouro da galinha
se quebra, se não murchou!

Bastinha Job