Seguidores

domingo, 25 de novembro de 2007

Dalinha Entrevista Jean Kleber Mattos



Jean Kleber Mattos é agrônomo, professor universitário, nascido em Fortaleza-Ce e criado em Ipueiras-Ce dos dois aos oito anos de Idade. Filho de Sebastião Mattos Sobrinho.
Atualmente residindo em Brasília Distrito Federal.

1-Quem é Jean Kleber?

Cearense, viveu a primeira infância em Ipueiras. Foi aluno do Educandário N.S. da Conceição nos anos 50. Agrônomo, formou-se em Recife, fez doutorado em Brasília e hoje é professor da UnB.

2-O que Ipueiras representa para você?

Mesmo não sendo lá nascido, Ipueiras representa a origem, a primeira infância. O útero cultural.

3-Como foi voltar a Ipueiras depois de tanto tempo?

Estonteante. Bateu forte. Hoje a leitura que faço é mais profunda.

4-O que você só encontra em Ipueiras?

Difícil responder. O cenário dos dias felizes de minha infância. As casas que ainda restam daquele tempo.A paisagem única. Aquela serra ao longe me emociona. O Cristo do Morro me encanta. A feira... tanta coisa

5-Você viveu apenas parte da infância em Ipueiras, no entanto, relata “causos” e histórias, ricas em detalhes, passadas naquela cidade. Que mágica é essa?

Algumas me marcaram muito. Criança atenta. Outras, meu pai me contou.

6-Como sua família acolheu essa viagem a Ipueiras?

Adorou. Incorporou minha emoção. Minha família é inacreditável.

7-Foi realmente a viagem dos sonhos?

Sim. Foi a viagem dos meus sonhos.

8-O que você acha que tem cheiro de Ipueiras?

O bamburral (Hyptis suaveolens)

9-Que sabor provado naquela terra você jamais esqueceu?

O sabor da “palma” (aquela gominha no canto da boca) e o tijolo de mamão (aquela “cocadona”. Não esquecendo da batida e do alfenim e do pé-de-moleque (manzape).

10- Você abraçou a carreira Certa?

Sim . Com certeza.

11-Conviver com a natureza é ficar mais perto do céu?

Sim. Sem dúvida. Se eu fosse aviador (minha primeira vocação, creio), sentir-me-ia mais perto. No entanto, lidar com a natureza e como voltar ao útero.

12- Se você fosse uma planta, que planta seria?

Uma jaboticabeira. Produz muitos frutos negros, belos, brilhantes...

13-O que eu não lhe perguntei e você gostaria de falar?

Que ainda não decifrei o enigma que existe envolvendo-me com Ipueiras.

14-Que mensagem você gostaria de deixar para as gentes de nossa terra?

Unam-se. Cooperem uns com os outros para o sucesso dos projetos em favor de Ipueiras. Sobretudo deslumbrem-se com a comunidade.

15-Obrigada pela atenção e até uma próxima oportunidade.

Foi um prazer, querida.

3 comentários:

Lucianne Lins disse...

Linda iniciativa Dalinha, assim mesmo longe podemos saber o que pensam os que fazem Ipueiras brilhar estando mesmo longe.

Tereza Mourão disse...

Dalinha, adorei esta idéia das entrevistas e iniciar com o Jean Kleber, foi tudo de bom. Jean, vc só não nasceu em Ipueiras e embora vivendo lá só até os seus 8 anos criou raizes tão forte que é dificil para nós não vermos vc como um conterrâneo e dos bons.
Forte abraço e até breve

Anônimo disse...

Dalinha,

Parabéns pela escolha do entrevistado e pelas maduras questões lançadas ao entrevistado. Jean Kleber, para mim, é o cientista completo ("complexo", melhor diria, a irmanar os saberes diversos, do verbal ao transcendente) e "ícone" - como seus pais - ao poder de agregar contrários em função da construção de nossos sonhos.

Abraços,
Marcondes Rosa