Seguidores

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Parabéns aos que cultivam os sonhos e o namoro.


Foto retirada do: blogthings.com

Namorados

No baile música e dança.
No salão a magia reinou.
De dois olhos enamorados,
Início de um grande amor.

Nas mãos trazia uma rosa.
No olhar promessa de amor.
Numa coragem fingida
A tal rosa me ofertou

Sem uma palavra sequer,
Estendeu-me sua mão.
Levada por seus passos
Fui dama feliz no salão

Foi uma noite tão mágica,
Repleta de esplendor
Mesmo batendo meia-noite,
O sonho não se acabou.

No final do baile, felizes,
Saímos de mãos dadas,
Após olhares e flertes
Era eu sua namorada.

Acho que nem existe mais,
Nos moderninhos namoros,
Bilhetinhos perfumados,
Mãos dadas, sorriso e choros.

7 comentários:

super lotto numbers disse...

Well, all I can say is. Im hungry.

Anônimo disse...

Dalinha, bilhetinhos perfumados certamente não há,mas a mágiga e o encanto dos enamorados se renova a cada geração de outras formas belas. Prabéns pela tocante poesia.

Bérgson Frota

Dalinha Catunda disse...

Pois é Bérgson, e um exemplo dessa transformação é praticamente o fim das cartas de amor.Quando os namoros acabavam-se as cartas eram devolvidas. Hoje apenas deleta-se os e-mails. Mas o verdadeiro amor não se sujeita a modismo é sublime independente do tempo.
Um abraço,
Dalinha

O Profeta disse...

Sou!? Serei apenas um desalinhado?
Pensador fugitivo ao agreste sonho
Uma pedra pensante no meio da ilha
Meio Homem, meio Arcanjo, um ser bisonho


Convido-te a navegares esta vaga de sentires


Mágico beijo

Darci disse...

Alo Dalinha,
nao deixo de ler nada seu, estou sempre presente mas ausente em enviar noticias.
Estou publicando este mes no nosso jornalzinho esta sua riqueza:"Namoro aa antiga".
Um beijo,
darci

Dalinha Catunda disse...

Obrigada profeta por passar por aqui e deixar parte de um poema seu, que vale a pena ser lido no todo.Um abraço.

Darci,
Você já publicou alguns textos meus em seu jornal na Alemanha. Fique sempre a vontade para retirar o que for do seu gosto em meu blog.
Estou indo pra a terrinha hoje, para as festas juninas e julinas. Obrigada por prestigiar meu espaço com sua presença.Um abraço carinhoso,
Dalinha

Oliver Pickwick disse...

De fato os bilhetinhos há muito desaparecem dos atuais namoros. Mas foi muito bom relembrá-lo.
Um beijo!