Seguidores

domingo, 6 de março de 2011

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER


O que devemos comemorar no dia 08 de Março?
Neste texto: Um lembrete para os homens e dicas para as mulheres.

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
*
Em revistas e jornais
Internet e televisão,
Vejo e sinto revolta
Com tanta judiação
Mulheres perdendo a vida
Que coisa mais descabida
E eu não vejo solução
*
A Mulher é mãe e filha,
Esposa e amante também,
Mas não nasceu para ser
Afrontada por ninguém.
Por isto preste atenção
Tenha consideração
Pois pode lhe fazer bem.
*
Cada vez que vejo o sangue
De uma mulher tingir o chão
Sinto um aperto no peito
Dói demais meu coração.
Ver mulheres assassinadas,
Covardemente violentadas
Que sórdida situação.
*
Mulher não seja defunta,
Cadáver não seja não.
Prefira ser a viúva.
Você tem esta opção.
Sendo sua causa justa
Ficar presa não custa
Logo sairá da prisão.
*
Um homem violento
Pede violência também.
E a mulher maltratada
Pode e deve ir bem além.
Basta só envenenar
O almoço ou o jantar
Que o bravo vai pro além.
*
Uma coisa vou dizer
E tomem conhecimento,
Em mim homem não bate
Nem em meu atrevimento.
E se resolver tentar
Vai dormir sem acordar
Este é meu pensamento.
*
Mulher não se rebaixe
Não permita a agressão.
Tudo começa com palavras,
Depois termina em caixão.
Você tem capacidade
De evitar atrocidade
É só querer solução.
*
Não denuncie marido
Se a queixa vai retirar.
Ele vai prometer mil vezes
Porém nunca irá mudar.
Quem ama nunca tortura
Não caia em falsa jura
Não se deixe dominar.
*
Mulher não é mais escrava
E cativa de um senhor.
Os tempos hoje são outros
Por isso faça-me o favor!
A mulher pode se manter
Não precisa se submeter
A morte, castigo e dor.
*
A violência domestica,
É bem ruim com certeza.
É dormir com inimigo
É viver sempre indefesa.
A mulher tem que acordar
Com muita garra lutar
Em prol de sua defesa.

Foto retirada da Internet
Texto Dalinha Catunda
Visite também: cordeldesaia.blogspot.com


10 comentários:

Estela disse...

Oi Dalinha,
Concordo com você! A mulher tem de aprender a lutar e a se impor. Amar, só com dignidade.
Há que se ficar sempre atenta a esse tipo de tratamento agressivo.
Bjs.

Nicole Nicolela disse...

"Mulher não seja defunta,
Cadáver não seja não.
Prefira ser a viúva.
Você tem esta opção.
Sendo sua causa justa
Ficar pressa não custa
Logo sairá da prisão."
Fez-me sorrir..

chica disse...

Parabéns Dalinha por tão ocerente abordagem desse tema. Ficou ótima! beijos,chica e feliz dia das mulheres!chica

Francisco Domingues disse...

Olá, Dalinha!
Mulher de coragem você é! E tem toda a razão nos seus versos cheios de ideias realistas. Realmente alguém tem o direito de violentar seja quem for? As mulheres e as crianças são as maiores vítimas. Há que lutar contra toda a forma de violência. Na doméstica, o veneno é uma boa opção! Se eu fosse mulher era o que faria! Ia para a prisão, mas ser sovada, não!
Um Bom Dia da Mulher para si!
Saudações!

Anônimo disse...

Dalinha, conheci o seu blog recentemente e gostei tanto que vez em quando venho aqui apreciar seus versos, sua simpatia e inteligência. Mas esse texto de hoje, você vai me permitir discordar. Sou um liberal, apóio a igualdade de tratamento para homens, mulheres, e temos que ser tolerantes com aqueles que não querem ser nem uma coisa nem outra. Por isso abomino a violência contra qualquer ser humano. Não acho correto combater violência com o mesmo remédio, para isso temos a justiça que deve servir a todos sem atentar para diferença de sexo, raça, credo e etc. A justiça deve ser cega.
Concordo com sua decisão de ser rigorosa com a punição contra quem pratica a violência (seja contra mulheres, homens, crianças, idosos e etc.), mas sua proposta de envenenar a comida do sujeito ou assassiná-lo de outra maneira... isso não está certo e nem combina com tudo que li nesta página anteriormente. Prefiro seus versos falando da alegria de viver.
Parabéns pelo blog e pela alegria de viver que você transmite.

Eduardo.

Jean Kleber disse...

Dalinha,leitores como Eduardo são ótimos. Levam mesmo à sério e ponderam a favor do equilíbrio e da legalidade. Mas Nicole Nicoleta captou o espírito de seus versos: a irreverência e o desabafo. Precisamos dos dois...rsrs.
Beijo
Jean

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Dalinha

Belo poema dedicado à mulher.
É necessário que a mulher saiba reconhecer seu próprio valor e
libertar-se do flagelo dos maus tratos.

Lhe deixo uma saudação muito especial neste dia internacional da mulher.

Beijinhos

Alvaro

Mgomes - Santa Cruz disse...

Dalinha: Grande garra a tua, mas infelismente é verdade o que dizes mulher não tem que ser escrava de ninguem. viva as mulheres que são as mais belas flores.
Beijos
Santa Cruz

Elena disse...

Oi Dalinha,
Obrigada pelo comentário. Você é muito gentil. Na verdade, nem estou postando mais. Foi uma fase... rsrsrs
Mas gosto muito de poesias e admiro que faz um belo cordel.

PedrO MonteirO disse...

(...)

Assim, coloco meu traço
Ao lado de quem trabalha
Construindo um novo tempo,
Desafiando a navalha.
Que o dragão se contenha,
Pois as Marias da Penha
Não fogem dessa batalha.