Seguidores

quinta-feira, 22 de março de 2012

SINA DE MARIA

FLOR DE MUÇAMBÊ


Estou iniciando um novo espaço no blog, Cantinho da Dalinha onde postarei, de minha autoria, textos em verso falando sobre mulheres.
A postagem terá como título: SINA DE MARIA, pois o personagem central, levará sempre o nome Maria.
 São histórias que ouvi, vi ou vivenciei ao longo de minha vida e serão ilustradas com flores ou rosas fotografadas por mim.
Espero que os leitores gostem também deste meu projeto.

SINA DE MARIA -I
*
Maria não foi rendeira
Não aprendeu a namorar.
Morava numa fazenda
Nem deu tempo de sonhar,
E logo que embonecou
O coronel lhe estreou,
E começou seu penar.
*
Virou menina falada
Lá pras bandas do sertão
E todo mundo dizia:
É comida do patrão!
A fofoca se espalhou
A patroa lhe expulsou
Foi a sua perdição.
*
Maria saiu sozinha,
Pegando a estrada a pé.
Sem ter lar e sem apoio
Perdida perdeu a fé
Desgraçada e sem amiga.
Restou-lhe ser rapariga,
Se vender num cabaré.
*
Texto e foto de Dalinha Catunda

3 comentários:

✿ chica disse...

Gostei dessa tua idéia de falar de mulheres, iniciando por Maria.

Lindo!!!beijos,ótimo dia,chica

Gonzaga Filho disse...

Muito bonito este cordel em homenagens a milhares de Marias desse nosso Brasil.
Parabéns, Dalinha.

Nelcima De Morais disse...

Tenho certeza de que essa sua ideia vai ser ótima. Muito interessante!