Seguidores

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O GRITO DA DUPLINHA

Bastinha Job e Dalinha Catunda
BASTINHA JOB E DALINHA CATUNDA
***
Casa de palha é tapera
Casa de índio é oca
Eu vivo numa maloca
E lá meu desejo impera
As flores da primavera
Eu cultivo em meu terreiro
Um ventinho alvissareiro
Sussurra felicidade
GOSTO DA SIMPLICIDADE
E GRITO PRO MUNDO INTEIRO.
Dalinha Catunda – Rio de Janeiro - RJ
****
Poesia de Patativa,
versos de Manoel de Barros
frases de estilos bizarros
ambos de forma intensiva
giram essa roda-viva
que vivo em ritmo brejeiro
assim não caio em vespeiro
peito aberto, sem maldade,
GOSTO DE SIMPICIDADE
E GRITO PRO MUNDO INTEIRO
Bastinha Job – Crato - Ce
*
Foto do acervo de Dalinha Catunda

Um comentário:

✿ chica disse...

Lindo o grito de vocês! Gostei muito de vê-las! Simplicidade faz bem! beijos,chica