Seguidores

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

DIA NACIONAL DO LIVRO, 29 DE OUTUBRO


Foto: Acervo do blog

DIA NACIONAL DO LIVRO


Vinte e nove de outubro é o dia Nacional do Livro e sinto-me impelida a prestigiar os que se aventuram nesta estrada difícil de publicar livros e tentar mantê-los longe das prateleiras e bem mais perto do leitor.

Do meu amigo Bérgson Frota, recebi um dos livros de Marcos Frota, que já estou lendo, um livro bem interessante, tem uma linguagem fluente e um conteúdo a ser decifrado no desenrolar da leitura.
Marcos publicou dois livros: “O SENHOR DO TEMPO” o romance que já estou lendo.
“O BAR DO ULISSES” uma confraria de pescadores, um livro de contos, que está a caminho. Segundo o próprio Marcos, deverá publicar mais dois livros no ano vindouro.

Ainda de Bérgson Frota, recebi Três livretos escritos em rimas e quadras, de autoria de: Carlos Alberto da Silva, que pelo mundo de informações será uma ótima fonte de pesquisa.
O Diário do Taxista, Fortaleza Antigamente, volumes, um e dois.
Os livretos são todos rimados e repletos de gravuras ilustrativas que muito enriquecem os escritos.

De João Pessoa na Paraíba, recebi de Marcos França, escritor amante da cultura nordestina o livro: “PARA RIR DE CHORAR COM A CULTURA POPULAR.”
São mais de 300 páginas com o melhor do lado humorístico dos diversos ramos de nossa cultura popular. Acessando o blog: www.culturanordestina.blogspot.com você poderá a adquirir por um preço razoável um livro que prende do começo ao fim.

Eu quero agradecer ao meu amigo Bérgson Frota, e também ao Marcos França pelos livros enviados. Através da internet, poderemos ler o que imaginarmos, porém, nada se compara ao prazer de ter um livro nas mãos.

6 comentários:

cristiane Damasceno disse...

Parabéns pelo seu Blog, está perfeito!! E muito obrigada pelas palavras que você dedicou a minha querida avó (D. Biluca).

Oliver Pickwick disse...

Vale lembrar o dia deste parceiro, o livro, que nos acompanha por toda a vida.
Um beijo!

Bérgson Frota disse...

Dalinha o projeto para um livro que abarcasse as mais diferentes perspectivas de Ipueiras, vistas por seus inúmeros filhos e colabores (em divulgá-la)poderia ser um ação pensada e planejada. Quanto aos livros enviados,(digo do Marcos Frota) você foi a opção que ele havia escolhido no lançamento para apresentá-los, creio não só pela sua capacidade em avaliar gêneros, desde quando classificava meus contos em narrativa, conto e tragicomédia como pela sensibilidade que descobre nos trabalhos dos autores que lê. Como já lhe disse sua presença será requisitada em outros lançamentos. Agradeço sua avaliação dos cordéis enviados e vou imprimir este texto.

Dalinha Catunda disse...

Cristiane,fiquei encantada com D. Biluca. Fui muito bem recebida e me encantei com aquela mulher que apesar da idade era cheia de vigor. Sua casa era pousada de políticos, casada com um homem mais jovem, uma mulher feliz livre de preconceitos. Dela tive muitas informações sobre Santa Feliciana da América. Pena que ela já se foi,mas era uma mulher e tanto.Mande-me um e-mail pelo:dalinhaac@gmail.com

Dalinha Catunda disse...

Oliver,
Tenho sempre passado em seu blog, sei de sua criatividade e de seus interessantes escritos bem originais. Obrigada pelas visitas.
Um abraço,
Dalinha

Dalinha Catunda disse...

Bérgson,
A proposta de um livro com escritores ipueirenses, já foi ventilada mais de uma vez. Acredito na proposta, a união das antigas e novas geração. Lembro-me que cheguei até a pensar que o Título poderia ser: Encontro de Gerações. Mas cada um tem de contribuir com o projeto. Com: dinheiro, com trabalho e com dedicação. Tudo dividido sairá leve para todos.
Para que isso aconteça, deve-se sair do sonho e entrar em ação.
Nos textos que aprecio eu não classifico como uma avaliação. Eu falo do que captou meu olhar de leitora que muitas vezes é um olhar diferente.
Um abraço,
Dalinha