Seguidores

terça-feira, 31 de março de 2009

NOTA DE FALECIMENTO


Foto e texto de Dalinha Catunda

NOTA DE FALECIMENTO

Era boquinha da noite
Esmaecia a paixão.
Dava seu ultima bocejo,
Libertando-me o coração.

Morreu de morte natural,
Como tudo que é cíclico.
Nem sei se era mesmo paixão,
Ou simplesmente um vício.

3 comentários:

Valter Montani disse...

Oi Dalinha querida, em resposta ao seu comentário:

O que pode um cavaleiro,
diante da fera da paixão?
senão entregar as suas armas
e render-se de corpo e coração!

sobre o seu post

A paixão vicia o nosso corpo
o amor vem e liberta o coração
a mistura dos dois é um veneno
o antidoto é uma boa dose razão

Valter Montani

Oliver Pickwick disse...

Diferente do seu estilo habitual, mas muito boa, Dalinha! O desfecho é um achado.
Um beijo!

Dalinha Catunda disse...

Valter Motani,
Obrigada pelas troca de versos.
É um ótimo exercício para quem gosta de versejar.
Um abraço,
Dalinha

Oliver Pickwick,
Gosto de seus comentários sempre muito bem fundamentados. De quem realmente lê, e presta atenção no escrito.
Um abraço,
Dalinha