Seguidores

segunda-feira, 15 de junho de 2009

MINHA VIDINHA MAIS OU MENOS


Foto da minha viagem em maio de 2009 ao Ceará. É o Horto Jardim Naturama que fica em Ubajara uma das cidades da Serra da Ibiapaba.

MINHA VIDINHA MAIS OU MENOS

Lendo o blog de Taís Luso de Carvalho, Porto das Crônicas, um de meus preferidos, deparei-me com seu interessante relato sobre a vida e resolvi esticar o comentário que fiz sobre a crônica: “Nem tudo são flores”, e postá-lo aqui.

Lembrei-me de uma velha frase de minha mãe: “Vida boa é a dos outros.” Ela sempre repetia isso quando alguém se queixava da vida.

Baseados nas aparências e num olhar imaginativo criamos verdadeiras expectativas sobre vidas que não vivemos, mas na realidade, assim como as estações do ano tudo se alterna na vida do ser humano.

Não tenho dúvidas que os jardins, as sacadas que tanto nos encantam, deixam a mostra, em sua grande maioria, o seu lado mais encantador. Pois sabemos que, por mais bela que seja uma roseira ela jamais deixará de ter os seus espinhos.

Assim é a vida, cheia de tristezas e alegrias, glorias e derrotas e é justamente esta alternância que deixa a vida interessante. Que nos faz lutar, que nos deixa fortes.

Não existe felicidade plena, até Adão e Eva, trataram logo de pecar e botar o pé na estrada porque não suportariam o enfado da mesmice.

Também não tenho dúvidas que “vida boa é a dos outros”. Principalmente as que nos chegam apenas superficialmente.

É por isso que adooooro essa minha vidinha mais ou menos. E você?

4 comentários:

Victor Gil disse...

Oi Dalinha.
Engraçado você falar do Blog de Tais, porque foi através dele que conheci você. Também gosto muito de ler esse espaço.
Estou de volta, depois de uma semana de férias no meu interior. Seu comentário está muito bom, mas eu gosto mais de sua foto.
Epá que mulher bonita.
Beijos
Victor Gil

Tais Luso de Carvalho disse...

Oi, amiga! Fazer parte das tuas postagens, só me deixa lisonjeada; adorei teu comentário e aproveito aqui para agradecer. Aliás, teus comentários lá no ‘Portinho’ são sempre pertinentes e ótimos, já falamos a respeito, por e-mail.

Deixo-te um grande beijo.
tais

Maria Emília disse...

É isso mesmo Dalinha, não há rosas sem espinhos, mas de tanto nos picarmos acabamos nos habituando e já não doi.
Quero dizer, tudo o que você diz é bem verdade porém, nós somos livres de escolher se queremos que a nossa vida seja boa ou um tormento. Mesmo para além das maiores contrariedades e sofrimentos, a felicidade está sempre ao nosso alcance.
Um beijinho,
Maria Emília

Lobo disse...

Daliiiiiinhaaaaaaaa..........
Mas é esse o teu 'refugio'?...

Que lindo!...

Péra lá... Vi aí uma Flor no meio das flores...

Um Imenso Beijiiiinhooo... (Raínha das flores... :)