Seguidores

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Bento Raimundo e Edilson Vieira Mestres na Sanfona


Edilson Vieira Sanfoneiro e cantor


Bento Raimundo Sanfoneiro Repentista e cantor.

Fotos: Acervo do blog

Bento Raimundo e Edilson Vieira
Mestres na Sanfona

Fui um forró pé-de-serra
Lá pras banda de Ipueiras.
Foi um forró bem animado
Muito boa a brincadeira,
Tocava Bento Raimundo,
E também Edilson Vieira.

Nunca vi forró melhor,
Foi de levantar poeira,
Uma hora tocava Bento,
Outra era Edilson Vieira.
Era um rebolar de quartos,
Que dava nó nas cadeiras.

Um sujeitinho reclamou
Que Bento tocava sentado,
Bento arrochou a sanfona
Deixando o forró animado,
Num instante calou a boca
De quem conversava fiado

Edilson entrou cantando,
Seu bom forró de Jericó.
Bento com o Mela-Mela,
Nem sei qual cantou melhor.
Só sei que as duas sanfonas
Incendiaram o tal forró.

A sanfona velha gemia
O povão todo dançava.
Ao sair Edilson Vieira
Bento Raimundo pegava.
Com essa dupla tocando
Ninguém de lá arredava.

Teve uma hora que os dois,
Resolveram tocar juntos.
Naquela hora eu lhe juro
Lá só não dançou defunto!
Bento com Edilson Vieira,
Tocaram e tocaram muito!

Bento e Edilson Vieira,
São relíquias do sertão
Sanfoneiros de Crateús
Prestigiados pelo povão
Cantam e tocam o novo,
Sem esquecer a tradição.

2 comentários:

Bérgson Frota disse...

Bela rima a homenagear os dois sanfoneiros.

Jean Kleber Mattos disse...

Como é mesmo que se diz? É a "prata da casa"! Bela homenagem. Parabéns, Dalinha!